Disfunção da Articulação Temporomandibular (ATM) e Dores Faciais

As DTMs (disfunções temporomandibulares) são modificações patológicas relacionadas à articulação temporomandibular (ATM), que articula o crânio e a mandíbula podendo ser tanto da parte muscular mastigatória, ligamentar e nervosa, na região buço-facial ou cervical. Estas articulações funcionam em dupla. Pode ter como consequência dores de cabeça ou pescoço, ruídos articulares (estalos), zumbidos ou plenitude no ouvido, limitação de abertura bucal, desgaste nos dentes e dificuldades na mastigação. De etiologia ainda não definida, acredita-se que o stress seja o principal desencadeante.

A oclusão dentária representa papel importante como fator predisponente que altera o sistema mastigatório, incrementando os riscos para desenvolver disfunção de ATM. Os hábitos parafuncionais e má-oclusão dentária induziriam micro-traumas na ATM, desenvolvendo-se assim lesões degenerativas no côndilo e no disco articular.


Com fim de estudo as atividades parafuncionais podem ser subdivididas em dois tipos gerais: a que ocorre durante o dia (diurna) e a que ocorre durante a noite (noturna).

Atividade Diurna: A atividade parafuncional durante o dia consiste do aperto e ranger dos dentes como também de outros hábitos que a pessoa faz sem perceber como morder a bochecha e a língua, chupar o dedo, hábitos incorretos de postura, e outras atividades relacionadas com a ocupação como morder lápis, alfinetes ou unha ou apoiar objetos sob o queixo (um telefone ou violino). As pessoas durante as atividades diárias frequentemente fecham os dentes e apertam. Este tipo de atividade diurna pode ser visto em alguém que está concentrado numa tarefa ou realizando um trabalho físico extenuante.

Atividade Noturna: Dados de muitas fontes sugerem que a atividade parafuncional durante o sono é muito comum e parece se dividir em episódios unitários (chamados de aperto) e contrações rítmicas (chamadas de bruxismo). Se essas atividades resultam de diferentes fatores etiológicos ou se são os mesmos em duas formas diversas não é sabido. Em muitos pacientes ocorrem juntas e são difíceis de separar. Por esta razão o aperto dos dentes e o bruxismo são chamados de bruxismo somente.

Quais são os sintomas da disfunção têmporomandibular?

- Cefaleias tensionais freqüentes;
- Enxaqueca;
- Dores na região da face;
- Dores nas articulações ao mastigar, falar, bocejar, abrir e fechar a boca;
- Dores na região cervical, irradiando para ombro e costas;
- Dificuldade ao mastigar qualquer alimento, especialmente aqueles mais duros e consistentes;
- Inchaço ao lado da boca e/ou da face;
- Sensação de “boca fora do lugar”, como se houvesse alguma coisa dentro das articulações;
- Limitação de abertura da boca, dificultando a abertura máxima;
- Desvio da mandíbula para um lado;
- Travamento ao abrir ou fechar a boca;
- Ruídos na articulação (estalos ou crepitação);
- Surdez temporária;
- Sensação de ouvido tampado;
- Zumbidos no ouvido e dor de ouvido.

Muitos dos cuidados em casa para tratar os distúrbios de ATM também podem evitar que eles sequer se manifestem:
• Evite comer alimentos duros e mascar chicletes.
• Aprenda técnicas de relaxamento para reduzir o estresse e a tensão muscular.
• Mantenha uma postura correta, principalmente se você trabalha o dia inteiro em frente ao computador. Mude de posição com frequência, descanse as mãos e os braços e alivie os músculos tensionados.
• Adote procedimentos de segurança para reduzir o risco de fraturas e deslocamentos

As seguintes perguntas podem ser usadas para identificar distúrbios funcionais:

1. Você tem dificuldade para abrir aboca?
2. Você ouve barulho das articulações mandibulares?
3. Você tem dores de cabeça freqüente?
4. Sua mandíbula fica “presa” ou “travada” ela consegue movimentar-se?
5. Você tem dor perto ou dentro dos ouvidos e do maxilar?
6. Você tem dor para mastigar ou bocejar?
7. Sua mordida está desconfortável ou diferente?
8. Você teve algum traumatismo recente na cabeça ou pescoço?
9. Você tem artrite?
10. Você tem problema muscular ou articular?
11. Você já fez tratamento para desordens temporo-mandibulares?

Assim como a causa da DTM é multifatorial, seu tratamento deverá ser em muitos casos multi-disciplinar, ou seja, envolver dentistas, médicos psiquiatras, médicos acupunturistas, otorrinolaringologistas, fisioterapeutas e em casos extremos cirurgiões buco-maxilo faciais.

Cabe ao dentista diagnosticar a disfunção temporomandibular, definir a gravidade do caso, fornecer ao paciente um prognóstico, favorável ou não, e propor o tratamento adequado para cada caso, indicando os profissionais de outras áreas, a fim de solucionar o problema do paciente.

Como tratamentos para a DTM temos:A placa de mordida que tem várias indicações. A mais comum é para pacientes que apresentam bruxismo, com a finalidade de proteger os dentes do desgaste. Outra indicação importante é para pacientes que têm problemas nas articulações temporomandibulares e podem apresentar estalidos e travamento. Embora muitas pessoas tenham sido ajudadas por esses aparelhos, os benefícios podem variar muito. Existem tipos diferentes de placas de mordida. Algumas se encaixam na arcada superior, outras na arcada inferior, sendo mais indicado as usados na arcada superior.O uso permanente desses aparelhos não é recomendado. Termoterapia, acupuntura, uso de relaxantes musculares e anti-inflamatórios, aparelhos ortodônticos, reabilitação oral com coroas de porcelana, psicoterapia e cirurgia em casos mais raros.
Placa de mordida rígida para o tratamento de disfunção da articulação temporomandibular
Ortoclin Odontologia
Av. Rio de Janeiro, 4351 - Umuarama/PR
44 3622-8921 - 44 3055-4020 - 44 9948-7389