Falta de cuidado com os dentes pode causar até infartos e tumores

Postado em 22/11/12
Imagem meramente ilustrativa

Não cuidar da higiene bucal pode causar cáries e perdas de dentes, todo mundo sabe. Mas não só isso. Você já imaginou que um infarto pode ser causado por má escovação? E um câncer? Pois é bem possível. É esse o alerta do presidente do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Emil Razuk: cuidar dos dentes vai muito além de ter um sorriso branco e brilhante.

 

Segundo o especialista, uma cárie não tratada pode gerar complicações graves. "A necrose do nervo vira um campo de cultura. E como há muita comida por ali, as bactérias nadam de braçada", afirmou Razuk ao G1.

 

Engolidas, elas entram na corrente sanguínea, causam febre reumatóide e podem resultar em inflamações em diversos órgãos, como o coração e os olhos, e também nos nervos e nas articulações. "Na infância, 40% dos casos de febre reumatoide têm origem em infecções buco-dentárias", explicou o dentista. Em alguns deles, os sintomas da inflamação podem demorar anos para se manifestar. E ter consequências graves, como um infarto.

 

"O reumatismo pode produzir uma endocardite, uma infecção do endocárdio, que envolve o coração", explica Razuk. "Uma pessoa de 30, 40 anos, que nunca sentiu nada, falece de infarto do miocárdio. Se você fizer uma análise mais profunda, vai ver que quando criança ela teve uma febre reumatoide", diz o dentista.

 

Os cuidados dentários, no entanto, são mais do que simples escovação. É preciso evitar também bebidas alcoólicas e o fumo, dois dos principais fatores de risco para o câncer bucal, o quinto tumor mais frequente em homens e o oitavo em mulheres. "É um câncer que se não tratado precocemente leva à morte e à mutilação. Porque a retirada do maxilar superior faz cair os olhos. Mutila de maneira que pode tirar o indivíduo da sociedade", explica.

 

O ideal, para Razuk, é que dentistas e médicos trabalhassem mais próximos - como acontece em alguns países do primeiro mundo. Isso por que, além dos problemas bucais interferirem com o resto do organismo, muitas doenças também fazem o caminho inverso, e afetam a boca.

 

"Quase todas as doenças sistêmicas se manifestam na cavidade bucal, ou precedendo ou durante a sintomatologia da doença", diz Razuk.

 

"Por exemplo, o sarampo, que você pode diagnosticar por umas manchas que ficam na cavidade bucal e que aparecem de dois a sete dias antes da manifestação na pele", explica. Outro exemplo é a leucemia. "Há uma hipertrofia da gengiva, principalmente na região dos molares, que surge intensamente antes mesmo da pessoa saber que tem câncer", afirma o dentista.




Ortoclin Odontologia
Av. Rio de Janeiro, 4351 - Umuarama/PR
44 3622-8921 - 44 3055-4020 - 44 9948-7389